Governo investe R$ 65 milhões em universidades estaduais e fundações vinculadas
Educação

Governo investe R$ 65 milhões em universidades estaduais e fundações vinculadas

Governo investe R$ 65 milhões em universidades estaduais e fundações vinculadas

Valor será usados em melhorias na infraestrutura, manutenção e desenvolvimento das atividades de ensino, pesquisa e extensão e da prestação de serviços

imagem de destaque
O Hospital Universitário Clemente de Faria, da Unimontes, é referência no Norte de Minas e 100% SUS

As universidades estaduais e fundações ligadas à Educação receberam mais de R$ 65 milhões da Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE/MG) para investimentos em infraestrutura, manutenção e desenvolvimento das atividades de ensino, pesquisa e extensão e da prestação de serviços. Foram destinados mais de R$ 35 milhões para a Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes) e mais de R$ 26 milhões para a Universidade Estadual de Minas Gerais (Uemg). Já a Fundação Helena Antipoff e a Fundação Educacional Caio Martins (Fucam) receberam R$ 2 milhões cada.

De acordo com a subsecretária de Ensino Superior, Augusta Isabel Fagundes, os investimentos demonstram o esforço da administração estadual, apesar da situação financeira, em valorizar a educação em todas as suas modalidades. “Tanto a Unimontes quanto a Uemg são universidades reconhecidas pelos seus cursos e corpo docente de excelência e que, hoje, mantêm polos em diferentes regiões do estado. Esse aporte vem ao encontro do compromisso social delas com a população mineira”, destaca.

Augusta ainda reforça o protagonismo das universidades nas regiões em que atuam. “O montante direcionado ao Hospital Universitário Clemente de Faria, em Montes Claros, o único genuinamente público na região e que recebe pacientes de outros estados, mostra o reconhecimento do seu papel e importância para o Norte de Minas. Ainda mais neste momento de pandemia”, afirma.

Unimontes

O reforço já disponibilizado à Unimontes foi de R$ 30 milhões, suplementação orçamentária que foi publicada na edição de 10 de março do Diário Oficial do Estado. Além desse valor, também está prevista a liberação de outros R$ 5,6 milhões em recursos financeiros para quitação de restos a pagar do Programa Brasil Profissionalizado.

No Hospital Universitário Clemente de Faria os investimentos contemplam a conclusão dos prédios do Biotério e do Laboratório em Pesquisa em Saúde, além de reforma da UTI NeoNatal e aquisição de um gerador. A Unimontes vai adquirir um mamógrafo de alta definição, um sistema digital de raio-X móvel e incrementará o tratamento de água para o setor de hemodiálise.

O reitor na Unimontes, Antonio Alvimar Souza, destaca que esse é um aporte histórico, pelo volume de demandas que poderão ser atendidas. “A liberação de recursos também resulta do diálogo permanente que os gestores da instituição têm com o Estado e as diversas secretarias, compartilhando as reais necessidades de professores, servidores, acadêmicos e colaboradores da instituição”, observa.

Os recursos também serão usados na aquisição de instrumentos cirúrgicos e de máquinas para automatizar a distribuição dos medicamentos no almoxarifado e na farmácia. Com o valor também será possível finalizar obras em curso, como no Centro Tecnológico do campus-sede.

Uemg

Para a Universidade do Estado de Minas Gerais (Uemg), os investimentos serão para reestruturação dos laboratórios de informática, física, química e biologia; modernização do mobiliário das bibliotecas; aquisição de veículos para as atividades de ensino, pesquisa e extensão. Além disso, a verba ainda vai garantir a reforma e revitalização de várias unidades acadêmicas; estruturação das fazendas experimentais; criação das subestações das unidades de Frutal e Ituiutaba e a manutenção da represa da Fazenda Experimental de Passos, entre outras obras.

Para a reitora da Uemg, professora Lavínia Rosa Rodrigues, os recursos são importantes e se adequam à política de expansão que a universidade vivencia e ao pleito que vem sendo defendido pela gestão. Segundo ela, a universidade aumentou em mais de quatro vezes seu corpo estudantil e expandiu seu número de unidades acadêmicas de 10 para 20 ao longo dos últimos 8 anos, alcançando 16 municípios, em diversas regiões de Minas Gerais.

Lavínia ainda ressalta que o investimento vai garantir mais qualidade de ensino à universidade. “Trata-se de um primeiro passo muito importante e que contribuirá, de maneira efetiva, para a consolidação da Uemg como uma instituição de ensino superior de excelência”.

Fundações

Assim como as universidades, as fundações vinculadas à SEE/MG – Fundação Helena Antipoff e a Fucam – também receberam investimentos que serão utilizados para melhoria da infraestrutura das unidades. Cada uma delas recebe R$ 2 milhões.

Educação

Mais notícias da Categoria Educação

Prefeitura de Uberaba abre inscrições para cursos em tecnologias no ensino remoto

Prefeitura de Uberaba abre inscrições para cursos em tecnologias no ensino remoto

Portal Uberaba 07/04/2021
Atividades escolares da rede municipal de ensino em Uberaba voltam a ter versões impressas

Atividades escolares da rede municipal de ensino em Uberaba voltam a ter versões impressas

Portal Uberaba 24/03/2021
Secretaria de Educação de Uberaba anuncia volta do pagamento das aulas excedentes para professores

Secretaria de Educação de Uberaba anuncia volta do pagamento das aulas excedentes para professores

Portal Uberaba 17/03/2021
UFTM oferece mais de mil vagas pelo Sisu para cursos de graduação

UFTM oferece mais de mil vagas pelo Sisu para cursos de graduação

Portal Uberaba 16/03/2021
Uemg prorroga inscrições do processo seletivo até 10/3

Uemg prorroga inscrições do processo seletivo até 10/3

Portal Uberaba 03/03/2021
Governo disponibiliza R$ 32 mi para escolas estaduais finalizarem adequações para novo protocolo sanitário

Governo disponibiliza R$ 32 mi para escolas estaduais finalizarem adequações para novo protocolo sanitário

Portal Uberaba 01/03/2021