Polícia Civil apresenta sistema de reconhecimento facial de condutores
Polícia

Polícia Civil apresenta sistema de reconhecimento facial de condutores

Polícia Civil apresenta sistema de reconhecimento facial de condutores

Novo procedimento inibe fraudes nos documentos de habilitação

Com objetivo de proporcionar mais segurança aos cidadãos, a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) implantou, em parceria com o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), o sistema de reconhecimento facial dos condutores nos processos de emissão da Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

A etapa de validação facial, que começou a ser usada pelo Departamento de Trânsito de Minas Gerais (Detran-MG) em 21/10, diminui o risco de fraudes, evitando, por exemplo, a emissão de uma CNH com a foto de um estelionatário e dados da vítima.

Com a nova ferramenta, a fotografia é comparada com as imagens disponíveis no banco de dados do Registro Nacional de Condutores Habilitados (Renach), apoiando-se em traços permanentes da configuração da face humana.

“Trata-se de um grande avanço tecnológico e um elemento de segurança importante para evitar fraudes nos processos de habilitação. A imagem do condutor, uma vez capturada, vai para a base de dados do sistema nacional de condutores e é comparada com a foto nele registrada, ou seja, a utilizada na última emissão da CNH”, destaca o diretor do Detran-MG, delegado Kleyverson Rezende.

imagem de destaque

Sistema de validação facial aproveitará fotografias com até dois anos de captura – Divulgação / PCMG

A imagem coletada precisa ter compatibilidade facial de 93% para aprovação imediata da CNH. No entanto, caso não seja atingido esse percentual de similaridade, como nas hipóteses de mudança brusca no perfil do condutor, o sistema bloqueará a emissão do documento e o Detran-MG adotará as medidas necessárias de verificação e validação manual.

“Diariamente são expedidos 7,5 mil documentos de habilitação em Minas. Cerca de dez a 15 deles são submetidos à checagem manual, e, para o restante, a validação é automática. Se constatada irregularidade, poderemos monitorar a CNH clonada e chegar até o suposto criminoso no endereço de entrega do documento”, explica a delegada Flávia Portes, chefe da Divisão de Habilitação do Detran-MG.

O sistema de validação facial aproveitará as fotografias com até dois anos de captura. Sempre que as imagens disponíveis no banco de dados forem mais antigas que isso, o condutor que solicitar um serviço que precise de emitir novo documento de habilitação deverá se submeter à captura de foto.

Esse procedimento é realizado mesmo quando não há necessidade de exame médico ou psicológico, como na solicitação de CNH definitiva, 2ª via, adição ou mudança de categoria e algumas alterações de dados. Nesse caso, a nova fotografia poderá ser feita na sede do Detran-MG ou em uma das clínicas médicas e psicológicas credenciadas.

Polícia

Mais notícias da Categoria Polícia

Fiscalização orienta pescadores antes do início da piracema

Fiscalização orienta pescadores antes do início da piracema

Portal Uberaba 06/11/2019
Segurança pública na área rural é discutida com lideranças

Segurança pública na área rural é discutida com lideranças

Portal Uberaba 28/10/2019
Roubos em Minas têm queda de 29,5%; homicídios caem 14,7%

Roubos em Minas têm queda de 29,5%; homicídios caem 14,7%

Portal Uberaba 16/10/2019
Seminário leva Educação no Trânsito para estudantes mineiros

Seminário leva Educação no Trânsito para estudantes mineiros

Portal Uberaba 19/09/2019
Força-tarefa cumpre mandados de prisão contra empresários por sonegação de R$ 200 milhões

Força-tarefa cumpre mandados de prisão contra empresários por sonegação de R$ 200 milhões

Portal Uberaba 12/09/2019
Presos reformam unidade prisional de Conselheiro Lafaiete

Presos reformam unidade prisional de Conselheiro Lafaiete

Portal Uberaba 02/09/2019