Polícia Civil inaugura centro de estudos para custodiados
Polícia

Polícia Civil inaugura centro de estudos para custodiados

Polícia Civil inaugura centro de estudos para custodiados

Novo espaço terá aulas de informática e ensino à distância visando a remissão de pena

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) inaugurou, na terça-feira (27/8), o laboratório de informática da Casa de Custódia da Polícia Civil, em Belo Horizonte, que funcionará como um centro de estudos, com diversos cursos disponíveis para os custodiados.

O setor possibilita que os policiais civis participem de cursos de ensino à distância, viabilizando a mesma oportunidade do preso comum: remir pena, conforme determina a Lei de Execuções Penais (LEP) e o Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Além disso, também estão entre os objetivos do centro de estudos a diminuição da ociosidade e a habilitação para outras atividades funcionais dos custodiados.

O diretor da Casa de Custódia da Polícia Civil, delegado-geral Walter do Rosário Souza Felisberto, destaca os projetos do espaço. “Temos implementado diversos projetos para diminuir a ociosidade dos custodiados. Para isso, foi implementado, no início, a remissão por leitura, que é um projeto interessante, pois os custodiados lêem um livro e fazem um resumo sobre o que leram e, a cada livro lido, eles têm quatro dias de remissão da pena”, explica.

Divulgação/PCMG

A delegada Rosilene Alves de Souza, coordenadora do Núcleo de Gestão Prisional da Polícia Civil, comenta a oportunidade de cumprimento da Lei de Execuções Penais. “A instalação do centro, além de trazer ganho para o próprio custodiado, também traz responsabilidade social por aumentar o rol de direitos humanos que o preso do sistema convencional já possui”, observa.

Durante o curso, os custodiados terão aulas de computação como Windows, Word, Excel, Power Point, Access, Wind, Digitação, Manutenção de Redes e Manutenção de Computadores. O delegado-geral Walter do Rosário ressalta que, após o curso, eles estarão aptos, por exemplo, a realizarem manutenção nos computadores da instituição, o que diminui o custo e o tempo desses reparos.

O investigador de Polícia Rodolfo Ribeiro, que se encontra na Casa de Custódia, elogia o projeto. “É muito gratificante, pois nós nos sentimos úteis nesse tempo longe da família. Temos o trabalho, a leitura e os estudos. Todos os custodiados participam dos três projetos”, exalta Rodolfo.

O projeto é possível graças à parceria com o Poder Judiciário, por meio do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) Vara de Execuções Penais, o Ministério Público Estadual (MPE/MG) e com o Conselho Comunitário de Segurança Pública (Consep), de Contagem.

Polícia

Mais notícias da Categoria Polícia

Polícia Civil apresenta sistema de reconhecimento facial de condutores

Polícia Civil apresenta sistema de reconhecimento facial de condutores

Portal Uberaba 08/11/2019
Fiscalização orienta pescadores antes do início da piracema

Fiscalização orienta pescadores antes do início da piracema

Portal Uberaba 06/11/2019
Segurança pública na área rural é discutida com lideranças

Segurança pública na área rural é discutida com lideranças

Portal Uberaba 28/10/2019
Roubos em Minas têm queda de 29,5%; homicídios caem 14,7%

Roubos em Minas têm queda de 29,5%; homicídios caem 14,7%

Portal Uberaba 16/10/2019
Seminário leva Educação no Trânsito para estudantes mineiros

Seminário leva Educação no Trânsito para estudantes mineiros

Portal Uberaba 19/09/2019
Força-tarefa cumpre mandados de prisão contra empresários por sonegação de R$ 200 milhões

Força-tarefa cumpre mandados de prisão contra empresários por sonegação de R$ 200 milhões

Portal Uberaba 12/09/2019