Anuncie aqui super banner
Registro de casos de sarampo reforça importância da vacinação
Saúde

Registro de casos de sarampo reforça importância da vacinação

Registro de casos de sarampo reforça importância da vacinação

Em Minas, estima-se que ainda não foram vacinadas com uma dose 3.923.315 pessoas, com idade entre 1 e 49 anos

imagem de destaque

O Brasil enfrenta, neste momento, surtos de sarampo em São Paulo, Rio de Janeiro e Pará. Além disso, alguns casos isolados foram identificados em Minas Gerais, Amazonas, Santa Catarina e Roraima. A doença que, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), estava considerada como prestes a alcançar sua erradicação mundial em 2010, também chegou a render ao país o certificado da OMS, em 2016, de eliminação da circulação do vírus. No entanto, com o retorno do registro contínuo de casos de sarampo, a certificação foi retirada no ano passado.

Minas Gerais registra, até o momento, quatro casos da doença. O primeiro identificado em 2019 foi importado e os outros três registrados estão indiretamente relacionados a esse primeiro, mas com características de transmissão dentro do território.

O coordenador de doenças e agravos transmissíveis da Secretaria de Estado de Saúde (SES), Gilmar Coelho, explica que o sarampo é uma doença de distribuição universal, com variação sazonal. “Nos climas temperados, observa-se aumento da incidência no período compreendido entre o final do inverno e o início da primavera. Nos climas tropicais, a transmissão parece aumentar depois da estação chuvosa. O comportamento varia de um local para outro e depende basicamente da relação entre o grau de imunidade e suscetibilidade da população, bem como da circulação do vírus na área”, frisa Gilmar.

Proteção

A vacina é a única forma de prevenir a ocorrência de sarampo na população. Por isso, a principal medida de controle é a vacinação dos suscetíveis, que ocorre por meio da imunização de rotina na rede básica de saúde, do bloqueio vacinal, da intensificação vacinal e das campanhas.

A coordenadora do Programa de Imunizações da SES, Josianne Gusmão, reforça que a vacina é segura e eficaz na prevenção. “Dessa forma, a principal ação da SES para impedir o avanço da doença é manter a população protegida por meio da vacinação, mobilizando esforços para garantia de altas coberturas vacinais”, explica.

 

Web Código – Agência Digital
Saúde

Mais notícias da Categoria Saúde

Ministério da Saúde habilita 66 novos serviços de odontologia e ortopedia para pessoas com deficiência

Ministério da Saúde habilita 66 novos serviços de odontologia e ortopedia para pessoas com deficiência

Portal Uberaba 05/12/2019
Ministério da Saúde libera senha para Uberaba utilizar sistema nacional de regulação

Ministério da Saúde libera senha para Uberaba utilizar sistema nacional de regulação

Portal Uberaba 05/12/2019
Saúde reforça uso das tecnologias no combate às arboviroses

Saúde reforça uso das tecnologias no combate às arboviroses

Portal Uberaba 27/11/2019
Campanha do HVU incentiva a doação de sangue para cães e gatos

Campanha do HVU incentiva a doação de sangue para cães e gatos

Portal Uberaba 25/11/2019
Pesquisa mostra que 433  brasileiros são contaminados por dia pela sífilis

Pesquisa mostra que 433  brasileiros são contaminados por dia pela sífilis

Portal Uberaba 25/11/2019
PMU e Hospital de Amor de Barretos promovem conscientização sobre câncer infanto-juvenil

PMU e Hospital de Amor de Barretos promovem conscientização sobre câncer infanto-juvenil

Portal Uberaba 21/11/2019